Lixomania das Antigas
8 dezembro, 2017

Lixomania das Antigas

Lorem ipsum dolor
A história secreta dos grafiteiros punks (por i-D)
5 dezembro, 2017

A história secreta dos grafiteiros punks (por i-D)

Lorem ipsum dolor

O primeiro livro do escritor Freddy Alva intitulado “Urban Styles: Graffiti in New York Hardcore” é um mergulho num tempo onde subculturas e movimentos undergrounds (fora dos holofotes do mainstream de hoje em dia) se misturavam de maneira natural e única. Alva aborda as congruências da cena punk rock dos anos 80 com o movimento que literalmente devastava as ruas de Nova Iorque nos anos 70 e 80, o graffiti. Um momento único onde duas culturas marginais co-existiram e se complementaram. Muitos escritores que se aventuravam entre os yards também dançavam no tablado do CBGB. Simples assim.

O legado de Saeio
9 novembro, 2017

O legado de Saeio

Lorem ipsum dolor

A escola francesa de graffiti sempre foi conhecida por sua identidade própria. Transportar a estética da rua para as galerias (e vice-versa) foi algo que muitos deles também souberam e sabem fazer até hoje. Saeio é um exemplo. Nascido na cidade da luz em 1987,  o escritor ganhou notoriedade na rua e também dentro da chamada “fine art”. O francês contudo nunca deixou sua origem, a escrita de rua . “Eu sou um pintor”relata Saeio.

Ken Price
7 novembro, 2017

Ken Price

Lorem ipsum dolor

Ken Price foi um dos mais influentes cerâmistas de sua geração. Nascido na Califórnia, Price ficou conhecido por suas esculturas de cores vibrantes, um tanto quanto lisérgicas e eróticas também. Suas ilustrações não fogem dessa linha, ao observar os cenários surreais de suas criações a impressão é estar no filme “Planète Sauvage” ou num cenário de Heinz Edelmann.

Mário Cravo Neto
3 novembro, 2017

Mário Cravo Neto

Lorem ipsum dolor

Ao observar algumas fotografias de Mario Cravo Neto (pelo menos as mais conhecidas) é possível se imaginar dentro do cenário de filmes como “Cidade de Deus” ou “Amarelo Manga”. Rostos, galinhas, patos, movimentos, tudo em cores vivas. Não é à toa. O fotógrafo dedicou boa parte da sua vida clicando pessoas, ritos religiosos e cenários da sua terra natal, a multicultural e espiritual Bahia. Com a maior concentração de igrejas por habitante, Salvador (que já foi também a capital do país em tempos coloniais), é um epicentro de etnicidades que Mário, soube captar e mais do que isso, viveu essa espiritualidade e sensibilidade durante anos de sua vida.

posted in: Fotografia
Hubik – Saci
1 novembro, 2017

Hubik – Saci

Lorem ipsum dolor

Hubik apresenta mais uma vez uma vertente mais artística das suas tintas. O nome da vez é o artista paulistano Saci e o cenário transita entre as ruas do centro e seu ateliê.  

Tags and throws – Gofey
23 outubro, 2017

Tags and throws – Gofey

Lorem ipsum dolor

Depois de um tempo parado, Tags and Throws retorna o com vídeo do escritor Gofey em Hamburgo! 21 minutos de ações que mesclam tags, throw-ups e depoimentos com vozes distorcidas!  

Entrevista – Brutais (Exclusivo)

Entrevista – Brutais (Exclusivo)

Lorem ipsum dolor

Você está fazendo o que sente vontade de fazer, sabendo que a consequência pode não ser das melhores. Você está se impondo e erguendo a bandeira de um movimento! Então acredito que seu graffiti já fala por si, já luta pelo seu espaço, por sua existência. 01 – Brutais apesar de ser uma turma ficou muito associado aos grapixos que você fez. Como entrou para turma? Seu começo no graffiti foi na turma Brutais? Conte um pouco para nós desse começo. Entrei para a turma através de amigos que já faziam parte dela. Desde 2002 faço meus rabiscos e tudo aconteceu de forma muito natural. Fazia minhas ‘tags’ na escola, isso com uns doze anos de idade quando rolou um episódio muito marcante pra LEIA MAIS