Entrevista – Brutais (Exclusivo)

Lorem ipsum dolor

Você está fazendo o que sente vontade de fazer, sabendo que a consequência pode não ser das melhores. Você está se impondo e erguendo a bandeira de um movimento! Então acredito que seu graffiti já fala por si, já luta pelo seu espaço, por sua existência. 01 – Brutais apesar de ser uma turma ficou muito associado aos grapixos que você fez. Como entrou para turma? Seu começo no graffiti foi na turma Brutais? Conte um pouco para nós desse começo. Entrei para a turma através de amigos que já faziam parte dela. Desde 2002 faço meus rabiscos e tudo aconteceu de forma muito natural. Fazia minhas ‘tags’ na escola, isso com uns doze anos de idade quando rolou um episódio muito marcante pra LEIA MAIS