Kings of Graffiti – Clyde

Lorem ipsum dolor

Joseph nasceu no Bronx, mais precisamente na 155th entre a Avenida Melrose e a Avenida Elton. O apelido “Clyde” vem da época da escola, quando ainda cursava a sétima série: “Eu sempre brincava. Quando o professor me chamou para uma pergunta eu inventei que meu nome era Clyde, não Joseph. Nesse mesmo dia, no intervalo, fiz algumas tags com o nome. As meninas da minha sala viram e disseram “Lá vai o Clyde”. Foi assim que tudo começou.” – explica Joseph.

Foi nesse mesmo colégio, o Sacred Heart School na 168th, onde surgiram outros importantes escritores, que entre cadernos e latas de spray, fizeram história no graffiti. Eram eles: Lefty(irmão de Clyde), FJC e seu irmão RC162, Santos108, Tracy 168, Chi-Chi133, Chris170 e seu irmão Bonanza. Junto da “Sacred Heart Crew”, teve suas primeiras experiências em lay-ups, pintando seu primeiro trem em 1972, no conhecido lay-up da 225th, da linha 2 do metrô.

Na época em que ônibus tinham quase tanta importância para o graffiti quanto vagões de trem, Clyde foi considerado por muitos o nome mais importante dessa modalidade: “Na rua Grand Concourse existia uma passagem subterrânea por onde conseguíamos acessar os ônibus sem que nenhum motorista estivesse por perto, mas meu spot principal foi sempre na minha própria rua, onde passavam 3 linhas de ônibus.” – conta Clyde.

Para conseguir tintas, Clyde fazia como grande parte dos escritores norte-americano, furtava-as: “Martin Paints, Pearl Paints ou qualquer outra. Sempre foi muito fácil conseguir tinta nessas lojas.” – explica Joseph.

Clyde fez parte de importantes crews de Nova Iorque como Ex/Vandals, The Rebels, 3-Yard Boys, Salsa e Wanted. Quando perguntado porque parou de escrever ele diz: “Quem parou? Eu ainda estou lá! Estou em todas as janelas riscadas da primeira, terceira e sétima linha, além de vários túneis.”

“I was not an artist, just a writer who had his own style in script and tagged everything in sight. I was a writer who got my tag around and bombed. At the time, I was into buses, trains, parks in the Bronx ( and Central Park in Manhattan), garbage trucks, Post Office trucks and anything else that got around.”

Fotos por: Subway Outlaws