Hip Hop Evolution

Lorem ipsum dolor

Paralela a produção de “The Get Down”, o canal Netflix apresenta a interessante série “Hip Hop Evolution”. Dividido em quatro episódios, o documentário encabeçado por Darby Wheeler e escrito por Rodrigo Bascuñán conta a história do Hip-Hop nas primeiras duas décadas de sua existência.

Conduzida pelo rapper canadense Shad, a série vai a fundo na cultura que movimentava os guetos americanos dos anos 70. Com depoimentos de nomes de peso do rap americano, “Hip Hop Evolution” inicia seu roteiro em Nova Iorque, cidade mãe do movimento que ganharia seu lugar no mainstream ao longo dos anos. O inovador Kool Herc e suas festas secretas no Bronx, os scratches de Grandmaster Flash e a figura política e social de Bambaataa são destaques dos primeiros episódios da série. Polêmicas envolvendo grupos como Sugar Hill Gang (aquele grupo da clássica Rapper’s Delight), as primeiras prensagens de discos e a história de gravadoras como Def Jam complementam o material. O último episódio, no entanto, é destinado a Costa Oeste e seu conhecido ‘Gansgsta Rap’, encabeçado por grupos polêmicos como N.W.A. A todos os amantes do gênero vale a indicação. Apesar de algumas críticas aos americanos (Look at yourself), uma coisa não se pode negar: resgatam e registram como ninguém a sua própria história. Resta saber se no Brasil as coisas um dia podem tomar esse rumo também.

Artistas em destaque na série:

 

GrandmasterFlash

Grandmaster Flash

Joseph Saddler, mais conhecido como Grandmaster Flash, foi o primeiro Dj a enxergar suas pickups de uma maneira nunca antes vista. Pioneiro nas técnicas de cutting, mixing e scratching, Flash literalmente é uma lenda viva do movimento Hip-Hop. Junto aos Furious Five foram um dos primeiros grupos de rap a combinar Dj com uma crew de MC’s juntos no palco, um dos fatos que rendeu a inédita entrada no Rock Roll Hall of Fame em 2007.

KoolHerc

Kool Herc

Clive Campbell ou simplesmente ‘Kool Herc’ foi o primeiro DJ a voltar sua atenção e discotecar os solos de bateria de alguns discos (os famosos “breaks”). Esta inovação instrumental lançou as bases para o hip-hop que conhecemos hoje e Herc ganhou o emblemático título de “The Father of Hip-Hop.”.

AfrikaB

Afrika Bambaataa

Um dos integrantes e fundadores da temida gangue Black Spades, Bambaataa mudou definitivamente sua vida depois de ganhar uma viagem a Africa e formar o movimento politico e social denominado Zulu Nation. Reunindo diversas organizações de rua com o lema de paz e união através da música, arte e dança, o Zulu Nation mudou definitivamente os rumos de toda uma geração. MC, B-Boy, DJ e grafiteiro formariam o que conhecemos como Hip-Hop.

 

CokeLaRock

 Coke La Rock

Braço direito de Kool Herc, Coke foi um poeta urbano que dominou o mic nas lendárias festas produzidas por Herc lá pelos anos 70. Coke La Rock teve como influências DJs de rádios a artistas de poesia declamada mais foi seu vernáculo de rua que construiu seu verdadeiro legado. Sem nunca ter gravado um só disco, as vozes de La Rock no entanto tem exercido grande influência, até os dias atuais, no Hip-Hop e suas vertentes.

DJHollywood

 Dj Hollywood

Figura popular no Harlem dos anos 70, Hollywood, apesar de sua aproximação com o movimento Hip Hop, sempre teve um pé na Disco Music. Tido por muitos como o primeiro rapper da história, fez sucesso no comando do mic em diversas festas da grande metrópole americana e definitivamente entrou para a história.